Colmar e Freiburg-im-Breisgau

Colmar, no coração da Alsácia

Colmar, no coração da Alsácia

Eu havia lido bastante sobre Colmar na internet, a mais linda das vilas floridas da Alsácia. Não achei a cidade mais bonita que vi naquela região, mas certamente, para quem vai até lá, a vila é obrigatória e um ótimo ponto de partida para percorrer a “rota dos vinhos da Alsácia”. É uma gracinha seu centro histórico e há um recanto gracioso, chamado de “Petite Venise”.

Como todas as outras cidades da Alsácia, esteve sob domínio alemão e foi a última a ser entregue à França, em 1945, depois da 2ª GM, após uma grande resistência das forças alemães. Fundada no século IX, é banhada pelo Rio Lauch. Nasceu aqui o famoso escultor Frédéric Auguste Bartholdi, o autor da Estátua da Liberdade que está em Nova York e que sabemos, foi um presente da França para os Estados Unidos, na comemoração dos seus 100 anos da independência.

Casa do Bertholdi, o autor da Estátua da Liberdade

Casa do Bartholdi, o autor da Estátua da Liberdade, no centro de Colmar

Decidimos almoçar no “Chez Hansi“, restaurante bem tradicional sugerido pelo Guia Michelin. Os escargots de entrada estavam deliciosos, depois pedi um “magret de canard” ao molho de poivre noir (pimenta preta) e tomamos um ótimo vinho Pinot Blanc, alsaciano. De sobremesa, preferi comer na rua, numa patisserie, uma perfeita tartelete de morangos.

Escargots do restaurante Hansi

Escargots do restaurante Hansi

Magret de Canard ao molho de pimenta "noir" do Hansi

Magret de Canard ao molho de pimenta “noir” do Hansi

Tartelete de morangos numa patisserie de Colmar

Tartelete de morangos numa patisserie de Colmar

Rua antiga com vala em Freiburg-im-Breisgau, Alemanha

Rua antiga com vala em Freiburg-im-Breisgau, Alemanha

Dia seguinte, cruzamos a fronteira e fomos até a cidade de Freiburg-im-Breisgau, na Alemanha, que possui uma bela catedral e uma curiosidade: suas ruas possuem estreitas valas, da época medieval, com água corrente (limpa!), que na época foram construídas para ajudar a escoar as águas das chuvas e ajudar no combate a incêndios. Nunca tinha visto, achei genial, mas imaginei bêbados tropeçando todas as noites nessas valas, rsrsrs.

Almoçamos no “Englers Weinkrügle”, com boa avaliação do Tripadvisor, onde comi uma ótima truta. De sobremesa escolhi um doce de amoras com sorvete de creme e chantilly… Meu marido pediu porco ao molho de pimenta com spätzle. Vinho ótimo. Tudo custou 55 euros (em torno de 175 reais), o que achei muito em conta, considerando o custo x benefício.

Restaurante Englers, no centro de Freiburg-im-Breisgau, Alemanha

Restaurante Englers, no centro de Freiburg-im-Breisgau, Alemanha

Não percam o próximo post! A viagem nem chegou na metade ainda, rsrsrsrs.

Anúncios

Um pensamento sobre “Colmar e Freiburg-im-Breisgau

  1. Pingback: Dinan e Saint-Malo | Na mesa com Lu Hazin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s