Arquivo de Tag | hortelã

Pernil de cordeiro com geleia de hortelã

A mesa posta com o pernil e os acompanhamentos

A mesa posta com o pernil e os acompanhamentos

Desde que vim para o Rio,  sempre preparo o almoço do dia dos pais em minha casa, para a família do meu marido. Meu pai morreu em 1990, lá se vão 25 anos sem sua presença marcante… Mas para minha alegria, minha mãe veio de Recife e marcou presença no evento :).

Este ano, o menu que escolhi foi o seguinte: de entrada, bolinho de bacalhau e caponata italiana (um tipo de conserva, tipicamente italiana). Prato principal: Pernil de cordeiro, geleia de hortelã, cuscuz marroquino com amêndoas, batatas calabresas com alecrim e salada verde de folhas. Sobremesa: Brownie de chocolate com sorvete.

Hoje vou postar a receita do cordeiro, que ficou sensacional. E a geleia de hortelã, que combina perfeitamente bem com o pernil. Ótimo para ocasiões desse tipo, festivas. Quem sabe você inova na próxima ceia de natal?!

Pernil de cordeiro assado

Ingredientes (para 15 pessoas):

3 pernis de cordeiro (comprei no Zona Sul, importado do Uruguai, cada um na faixa de 1,5kg);

Alecrim fresco (se preferir, pode ser seco também), ervas finas, 2 cabeças de alho, pimenta-do-reino moída na hora, sal e 1 garrafa de vinho tinto.

Modo de preparo: 2 dias antes, lave os pernis, faça furos com uma faca para que o tempero penetre, e tempere-os com o sal, pimenta, alho amassado, ervas e alecrim, coloque-os dentro de sacos plásticos, separados, e derrame vinho dentro dos sacos, dividindo o total do líquido da garrafa para os três pernis. Feche bem os sacos, tirando o ar de dentro, para que os pernis fiquem em total contato com o vinho e todos os temperos. Guarde na geladeira por 2 dias.

É fundamental temperar os pernis com antecedência

É fundamental temperar os pernis com antecedência

Retire-os da geladeira umas 2 horas antes de colocar no forno.

Pegue uma assadeira grande, forre com folhas de papel alumínio (lado brilhoso fica em contato com o alimento), todas as folhas unidas, de forma a não deixar passar o líquido da marinada. Disponha os pernis dentro da forma (sobre o alumínio) junto com a marinada e depois feche o alumínio formando uma grande “bolha”, para cozinhá-los no vapor (técnica do “papilote”).

Pernil de cordeiro vai ao forno embalado em papel alumínio

Pernil de cordeiro vai ao forno embalado em papel alumínio

Deixe o forno ficar bem quente (coloque em temperatura alta). Deixe cozinhar os pernis por 3 horas. Depois abra o “pacote” e deixe os pernis dourarem (em torno de 40 minutos). Eles podem ir para a mesa inteiros, decorados, ou simplesmente fatiados numa travessa, como eu fiz, pra facilitar que as pessoas se sirvam.

Pernil assado e fatiado, pronto para o ataque

Pernil assado e fatiado, pronto para o ataque

Geleia de Hortelã

Ingredientes

3 maçãs vermelhas, descascadas e sem caroço

3 maçãs verdes, sem caroço (com as cascas)

1 maço grande de hortelã

suco de 1 limão

1 litro de água

500g de açúcar

Maçãs e hortelã, ingredientes principais da geleia

Maçãs e hortelã, ingredientes principais da geleia

Modo de preparo: Corte as maçãs em cubos pequenos, coloque em uma panela funda, com 3/4 do maço de hortelã (só as folhas), o suco de limão e a água.  Deixe cozinhar até que as maçãs estejam bem macias. Depois passe tudo num processador (não precisa ficar muito fino). Volte para a panela, acrescente o açúcar e deixe engrossar mais um pouco. Quando chegar no ponto desejado (tipo um purê cremoso), acrescente o restante das folhas de hortelã bem picadinhas, misture bem e desligue o fogo. Deixe esfriar até chegar na temperatura ambiente e sirva com o pernil de cordeiro. É de comer rezando e agradecendo a Deus, rsrsrs.

Geleia de hortelã com maçãs para servir com o pernil de cordeiro

Geleia de hortelã com maçãs para servir com o pernil de cordeiro

Depois vou postar a receita dos bolinhos de bacalhau que ficaram ótimos!!

Seguem mais algumas imagens da mesa no último dia dos pais…

Almoço do dia dos pais: pernil de cordeiro, geleia de hortelã, cuscuz marroquino e salada verde

Almoço do dia dos pais: pernil de cordeiro, geleia de hortelã, cuscuz marroquino, batatas calabresas e salada verde

 

 

 

 

 

Anúncios

Aula Cozinha Árabe 2 – 15/09/11

Ontem eu fui entusiasmadíssima pra aula. É que eu sabia que iríamos fazer Chich-Barak, ou como se diz na minha família: Orelha de Gato. Não sei quem inventou este apelido, mas desde que me entendo de gente já era assim. É uma espécie de sopa que leva umas massinhas que fazemos à mão, parecidas com capeletti…, e com orelhas de gato, rsrsrs. Mas o prato que aprendi com minha mãe, que aprendeu com minha vó, é feito tendo como base uma sopa de ossos de costela de boi, onde são acrescentadas as “orelhinhas” e um molho feito com tahine (pasta de gergelim), alho, limão, sal e pimenta. A receita que aprendi ontem com o Chef Alexandre Selem, tipicamente libanesa (minha avó era da Palestina), é feita com coalhada. Ou seja, as orelhinhas são cozidas na coalhada, temperada com alho frito na manteiga e hortelã. Muito boa também!!! Só que para minha surpresa, não tivemos que fazer as massinhas recheadas, pois utilizamos aqueles capelettis que vendem prontos no supermercado. Nem se compara com o verdadeiro, mas para as mulheres que não têm muito tempo em casa, é uma receita rápida e muitíssimo saborosa. Principalmente para dias de inverno. Agora, a coalhada, sugiro fazê-la em casa, até porque não dá quase nenhum trabalho, mas deve ser preparada no dia anterior. Vamos lá, vou passar a receita da coalhada, que inclusive vc pode comer de manhã, com cereais matinais. É uma delícia. E também a receita do Chich-Barak.

Chich-Barak, ou Orelha de Gato à moda libanesa

Lában – Coalhada

Ingredientes:
1 litro de leite integral
1 copo de iogurte natural (usei o Nestlé, mas pode ser outro)
2 colheres de sopa de leite em pó
Modo de preparo:
Ferva o leite e deixe esfriar até ficar entre 40 e 45 graus (encoste as costas do dedo no leite e conte até dez, se aguentar é porque está no ponto). Adicione o iogurte e o leite em pó. Coloque numa tigela (vidro ou louça), cubra com plástico filme e deixe em temperatura ambiente por 12 horas. Depois está pronta para usar. Guarde na geladeira.

Chich-Barak (Orelha de Gato) facilitada (com capelettis prontos)
Ingredientes:
1 litro de coalhada fresca
1 ovo
1 colher de chá de maisena
1 dente de alho grande
1 colher de chá de sal (ou a gosto)
20 gr de manteiga
4 colheres de sopa de hortelã fresca picada
1 caixa de capeletti
Modo de preparo:
Bater no liquidificador a coalhada, o ovo e a maisena. Levar ao fogo até levantar fervura, mexendo sempre. Colocar os capelettis para cozinhar na coalhada e quando estiver quase pronta acrescentar o tempero. Para o tempero: derreter a manteiga, refogar o alho com sal até dourar e por último acrescentar a hortelã picada. Está pronto para ser servido.

De vez em quando (pelo menos uma vez por ano!), preparo o verdadeiro Chich-Barak na minha casa. Da próxima vez que isto acontecer, colocarei aqui no blog a receita da minha vó e as técnicas para se preparar as massinhas. Elas devem ser recheadas com carne moída (boi ou carneiro).

Fizemos cinco saladas para servir antes do chich-barak, que foram: Coalhada fresca com pepino, Tabule, Fatuchi, Salada Benon (deliciosa!) e Salada de uvas com pepino (original). Vejam as fotos logo abaixo. É de dar água na boca. A salada Benon eu não conhecia e em breve também postarei aqui a receita. Para o verão é deliciosa, além de saudável. E também leva um molho feito com colhada.

Da esquerda para direita em sentido horário: Tabule, Coalhada fresca com pepino e Fatuchi

Salada Benon (Benon é um cozinheiro de SP, amigo do Alex Selem). Leva trigo grosso, damascos, nozes, passas...

Salada de uvas com pepino (tipo japonês). Tempere com salsinha, hortelã, alho, limão, azeite e sal.

Neste final de semana vou viajar para Araras, região serrana do Rio. Preciso descansar um pouco… não é mole cozinhar 3 ou 4 vezes por semana, desde o início do ano, além de ter que trabalhar, cuidar de uma casa… ufa!!! Mal tenho tempo de cuidar de mim mesma! Um bom final de semana a todos.