Arquivo de Tag | cozinha japonesa

Sushis, Sashimis, Hots e Temakis

Dando prosseguimento à “onda japonesa”, fiz algo que estava prometendo aos meus filhos há um tempão: sushis, sashimi, temakis e Hots Philadelphia.

Filé de salmão fresco

Sábado retrasado, fui logo cedo na feira livre da Rua Paulo Barreto em Botafogo e comprei um filézão de salmão fresquinho (o peixe ainda estava inteiro, pedi pra retirar um filé de uns 2kg pra mim). Eu já tinha em casa arroz japonês (para fazer o gohan, aquele arroz úmido e grudadinho, delicioso), tempero pronto para o arroz, wasabi (raiz forte), shoyu (molho de soja), nori (folha de algas), cream cheese (Philadelphia) e todos os utensílios necessários (esteira para enrolar os hots, hashis, pires para shoyu – nozoki). Ano passado eu postei sobre uma aula de cozinha japonesa que tive na UNIRIO, em que eu falo um pouco mais sobre a origem dos sushis. Vejam aqui.

Misturando o tempero do arroz japonês

Primeiro preparei o arroz, que sem as panelas elétricas próprias para isto, achei que seria muito difícil. Fui seguindo o passo-a-passo que estava na própria embalagem. É preciso primeiro lavá-lo bem, deixá-lo secar, e depois colocá-lo em uma panela com água (na proporção 1:1). Deixar ferver, baixar o fogo e tampar até secar a água. Desligar o fogo e deixar a panela tampada por mais 10 min. Colocar o arroz em um recipiente grande (se possível de madeira) e temperar (comprei o tempero pronto para sushis, da marca Tozan, mas pode-se temperar com vinagre de arroz, açúcar e sal). Meu arroz ficou muito saboroso, mas não ficou tão coladinho quanto deveria. Quando pegávamos os sushis para passar no shoyu, ele terminava se quebrando. Talvez eu devesse ter botado mais um pouquinho de água ao cozinhar ou usado o arroz de grão mais curto.

Sashimi de salmão

Enquanto o arroz esfriava, fui fazendo os sashimis, a partir do corte central mais nobre do lombo do salmão. Depois fui fazendo os bolinhos de arroz e preparando os sushis.

Sushis de salmão

Sushis de salmão

Fiz também alguns temakis (cones), com arroz, salmão picado e queijo Philadelphia (cream cheese). Por último e o mais trabalhoso, preparei o Hot Philadelphia. Fiz os rolos de nori, recheados com arroz, salmão e cream cheese, com a ajuda da esteira. Depois passei o rolo inteiro na massa de cerveja (cerveja gelada + farinha de trigo) e botei direto no óleo quente. O primeiro não saiu muito bom, pois a massa estava meio rala. Acrescentei farinha de trigo e consegui a consistência ideal. Ela fica bem cremosa, como uma papinha de bebê.

Temakis de salmão com cream cheese

Temakis de salmão com cream cheese

A cozinha japonesa, pelo que pude perceber, é só uma questão de prática. Ela não é fácil, mas com algum treinamento você pode fazer perfeitamente. Fiquei empolgada para tentar outros preparos. Aliás, preciso comprar um bom livro de cozinha japonesa!

Hot Philadelphia

Anúncios

Aula de Cozinha Japonesa – 29/09/11

Pra quem é fã da comida japonesa, certamente iria delirar nesta aula!!!!

O Chef Paulo Araújo (cerarense!), do  Nori, restaurante japonês que tem no 4º piso do Shopping Leblon, deu a primeira aula de cozinha japonesa no dia 28, que foi a que eu perdi. Ele é o responsável pelos pratos quentes do restaurante. Nesta primeira aula, foi preparado o molho Teriaki (aquele mais encorpado, meio doce, meio salgado) e a sopa Missoshiru. Ele se formou em gastronomia na UNIRIO, o mesmo curso que estou fazendo.

A segunda aula de cozinha japonesa (esta que registro aqui) foi ministrada pelo Chef Chiquinho (isso mesmo!!), que é responsável pelos pratos frios. Graaaaaande chef! A aula foi show! Pena que minha câmera já estava no finalzinho da bateria e não pude  filmar tudo que eu gostaria. Como existem muitas técnicas diferentes para se fazer todos aqueles temakis, uramakis, sushis, sashimis, etc, o mais importante termina sendo acompanhar o preparo de cada um.

Não sei se vcs sabem, mas o sushi tem origens bem remotas… Os peixes (que sempre foram largamente consumidos no Japão) eram antigamente conservados em arroz (que também é alimento tradicionalíssimo lá). Eles eram salgados e acondicionados em camadas de arroz, que fermentava naturalmente, dando um sabor ácido ao peixe e conservando-o por mais tempo. Por volta do século XIV eles começaram a consumir o peixe juntamente com o arroz, antes que este fermentasse. Foi a partir daí que se originou o sushi que conhecemos hoje.

Sushi de salmão e atum

Sushi de camarão

Aqui no Brasil, os sushimen usaram a criatividade e começaram a utilizar produtos nacionais para fazerem os mais diversos tipos de sushi (com morango, abacate, manga, beringela, tomate seco e por aí vai). Segundo o Chef Paulo, no Ceará fazem sushi até de caranguejo, não é fantástico?!! Eu nunca comi e agora vou ficar sonhando com ele… O caranguejo tem tudo a ver com minha memória gustativa de infância e adolescência em Recife! Sou apaixonada. Quando vamos lá de férias, eu e meu marido, já vou no avião enchendo o saco: “temos que arrumar um tempinho pra comer caranguejo tá?”, rsrsrs. Mas voltando… não tenho muito mais o que escrever, mas tenho imagens pra mostrar. Seguem as fotos das iguarias que preparamos.

Uramaki Califórnia: com kani, pepino e manga

Prato que meu grupo preparou: sushis diversos, sashimis e uramakis (enrolados ao contrário: o arroz é por fora e a alga por dentro)

O famoso Hot Filadélfia, empanado de salmão, com cream cheese, cebolinha e alga (nori)

Eu e o Chef Chiquinho!

Observem a fartura de sushis e sashimis!!!

A quem interessar, o SENAC dará um curso em outubro de cozinha japonesa, mais especificamente de Sushi e Sashimi, na Unidade Barra. Mais informações clique aqui. Eu já fiz um curso de cozinha japonesa (quente) no SENAC, e a experiência foi ótima. Recomendo! Abraços!