Viagem ao Reino Unido e Irlanda – Parte 2

Visitem a Escócia! País muito bonito, povo acolhedor, comida deliciosa.

Lago Ness (Castelo Urquhart)

Lago Ness (Castelo Urquhart)

No post anterior, fomos até York, na Inglaterra. Agora entraremos na Escócia, a partir de Edimburgo. Nossa “Guest House” era uma casinha pequena, bem simpática, com um dono engraçado (o David), contador de histórias e “chef de cozinha”, rsrsrs. Digo isto porque era ele mesmo quem preparava nossos cafés da manhã, enquanto contava suas histórias para os hóspedes.

Café da manhã preparado pelo David

Café da manhã preparado pelo David

E foi graças ao David que conheci os famosos biscoitos escoceses chamados “short breads”!!!! Havia no quarto dois pacotinhos de biscoitos, para acompanharem o chá. Experimentei e me apaixonei na hora. No outro dia, havia mais dois, guardei na mala para degustar durante a viagem. E obviamente que comprei mais dezenas de caixas depois disso, para trazer pro Brasil. E deveria ter trazido mais!!!!
Edimburgo é uma cidade encantadora. Sua situação geográfica a torna extremamente charmosa e especial. Existe a parte mais alta da cidade, onde está o castelo, a catedral e construções mais antigas. De lá, podemos avistar uma cadeia enorme de montanhas nevadas de um lado, e do outro, vemos o mar e a cidade baixa, que é a parte mais nova da cidade, onde há muitas lojas, bares e restaurantes. Uma das atrações da cidade antiga é o “Scotch Whisky Experience”, uma espécie de introdução ao mundo da produção do whisky, simplificada para turistas, que inclui exibição de vídeos e uma pequena palestra sobre as principais regiões da Escócia produtoras da bebida e as características básicas de cada uma. Ao final, fazemos uma degustação e visitamos uma imensa coleção de whiskies, com mais de 3.400 garrafas, feita por um brasileiro e vendida para a Escócia. Fenomenal. Mesmo para quem não curte beber whisky, como eu, vale a pena fazer o tour apenas pra ver a coleção.

Coleção de 3.400 garrafas de whisky

Coleção de 3.400 garrafas de whisky

Nesta noite, o David havia feito pra gente uma reserva num restaurante tailandês, o Chaophraya, na cidade baixa, próximo ao castelo. Só de sentar na sua varanda, já teria valido a pena. Um terraço todo de vidro (paredes e teto), no 4º andar de um prédio, com vista total para o castelo, no alto, sol se pondo às 20h da noite, luz alaranjada, muito mágico. Tomar um vinho nessas condições é algo inesquecível… E a comida?! Divina. Uma das melhores refeições da viagem.

Varanda do restaurante Chaophraya, em Edinburgh, com vista para o castelo

Varanda do restaurante Chaophraya, em Edinburgh, com vista para o castelo

Comi um carneiro ao molho de curry com abóbora, e Claudinho um pato ao molho agridoce. A sobremesa era simples, mas exótica: banana ao molho de côco. Mas não estava à altura dos pratos.

Pratos tailandeses do restaurante Chaophraya

Pratos tailandeses do restaurante Chaophraya

Deixei a cidade já com saudades, mas estava ansiosa para chegar em Inverness e conhecer o tão famoso Lago Ness, assim como a “Nessie”, a monstrinha do lago, rsrsrs. Estava bastante frio por lá, por isto decidimos jantar no quarto. Receita infalível: pão fresco, camembert, presunto cru italiano e vinho.  Dia seguinte fizemos uma belíssima travessia, entre o Lago Ness e a cidade de Glasgow. Durante o percurso, paramos diversas vezes para admirar as imensas montanhas nevadas e os lagos que se formam com o derretimento da neve. Lindo demais.

Glasgow é uma cidade que não tem o mesmo charme da capital. É apenas uma grande cidade, cheia de lojas imensas, vitrines bonitas, artistas tocando e cantando nas ruas. Compramos roupas esportivas por lá com preços ótimos. Em compensação… fomos num restaurante de tapas, espanhol, que nos marcou bastante, o “Café Andaluz”. Pedi mexilhões, excelentes. Claudinho pediu camarões, muito bons. Depois comemos um queijo de cabra quente, com geléia de damasco, delícia… e de sobremesa, um creme catalão (tipo crème brulée), também perfeito. Vinho bom e atendimento atencioso. Decoração bem pitoresca. Recomendo!

Mexilhões do Café Andaluz

Mexilhões do Café Andaluz

Camarões do Café Andaluz

Camarões do Café Andaluz

Queijo de cabra e geléia de damasco

Queijo de cabra e geléia de damasco

 

Creme catalão do Café Andaluz

Creme catalão do Café Andaluz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não percam próximo capítulo: Irlanda do Norte (que faz parte do Reino Unido) e Irlanda.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Viagem ao Reino Unido e Irlanda – Parte 2

  1. Amei saber que devemos (mesmo!) visitar a Escócia!!! Pratos belíssimos e excelente descrição dos lugares que devemos visitar se em algum desses países – valeu pelas super dicas!!!

  2. Pingback: Viagem ao Reino Unido e Irlanda – parte 1 | Na mesa com Lu Hazin

  3. Pingback: Viagem ao Reino Unido e Irlanda – Parte 5 (última) | Na mesa com Lu Hazin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s