A “carabina”

Semana passada tive uma oportunidade ímpar (e um grande privilégio) de experimentar uma iguaria preparada pela mãe da Fran, uma venezuelana, simpatia em pessoa, que conheci em Brasília, na casa de minha irmã. Em visita ao Rio a trabalho, teve a delicadeza de me trazer as “carabinas” preparadas gentilmente por sua mãe (Dona Nancy). Me apaixonei na hora! Me lembrou bastante algumas coisas que comi no México.

Pedi para a Fran solicitar a Dona Nancy uma breve explicação de como era feita a “carabina”. Como ela respondeu por e-mail em espanhol, a Fran fez a tradução pra mim e eu preferi manter o texto na íntegra. Acompanhem a deliciosa descrição:

A carabina (no francês ‘carabine’) é originalmente uma arma de fogo criada a partir do fuzil, mais curta e com menor potência de fogo que a sua antecessora. Nos Andes venezuelanos (particularmente no estado Trujillo), carabina é também o nome que se dá a um prato típico (que pode ser associado à arma utilizada durante o período colonial). Pequenas balas de ferro fazem as vezes de munição da arma. Um guisado de feijão preto (ou ‘caraotas negras’), cujos grãos simulam os chumbinhos, faz as vezes de recheio no prato. Acredita-se que o recheio do ‘pastel’ era feito pelos índios nativos da região (possivelmente timotocuicas), com as sobras de outros guisados. Sobre a folha de bananeira estende-se um círculo amarelo (a cor provém da mistura do urucum com a massa de farinha de milho pré-cozido, própria do país). Sobre o círculo se colocam uma ou duas colheres do guisado de ‘caraotas negras’, feito no dia anterior. É comum ver as ‘carabinas’ serem preparadas em família. Na minha infância, as ‘carabinas’ se faziam no final do processo de elaboração das ‘hallacas’, no Natal (mais uma vez, aproveitando os restos). Hoje em dia, porém, se podem preparar em qualquer época do ano. Rafael Cartay, autor do ‘Dicionário de alimentación y gastronomía en Venezuela’ (publicado pela Fundación Polar), diz tratar-se de um ‘bollito’ de milho, apimentado, e recheado com feijão preto (em outras regiões chamado de ‘hallaquita’).

A Fran abrindo a "carabina" já cozida

A Fran abrindo a “carabina” já cozida

Armando Scannone (estudioso -de longa data- da comida venezuelana e autor de receitários clássicos) conheceu a ‘carabina’ recentemente (afinal é uma preparação interiorana). Disse, entre outras coisas, que ‘tem sabor próprio e que vai da memória gustativa da ‘sopa de caraotas’, que passa pela pimenta-de-cheiro, pela rapadura, a cebola, o alho e o urucum, como na ‘hallaca’ tradicional. Em Trujillo, a minha cidade natal, a ‘carabina’ é servida ou no café-da-manhã ou no lanche da tarde. Seu segredo -a meu modo de ver- é a suavidade da massa e o belo tom da tingidura, um saboroso guisado de feijão preto, temperado com pedacinhos de bacon (ou carne de porco), os condimentos referidos por Scannone, tudo refogadinho, ‘queso de año’ ralado e pimenta (da andina, cuja base é o leite) ao gosto. Bom proveito!”.

A "carabina" recém aberta, na folha de bananeira

A “carabina” recém aberta, na folha de bananeira

Simplesmente o máximo não??!! Ela (a Fran) trouxe as “carabinas” congeladas. No café da manhã, fervemos durante um tempo em água pura e comemos com um pouco de molho de pimenta que eu havia trazido do México. Huuummmm, super delicada, massa por fora bem macia, recheio que lembra até um pouco a nossa feijoada (mas com consistência mais cremosa), tudo combinando perfeitamente bem.

Aproveito para agradecer a vocês duas, Fran e D. Nancy por nos terem proporcionado tal experiência. Aguardaremos vocês aqui no Rio, qualquer dia, e terei um imenso prazer em preparar-lhes uma iguaria bem brasileira para que vocês possam se sentir como eu me senti: privilegiada!!!

Massa de milho por fora, feijão e temperos por dentro, uma delícia...

Massa feita com farinha de milho por fora, guisado de feijão preto por dentro, uma delícia…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s