Arquivo de Tag | Torre

Serra da Estrela – Portugal

Ainda sobre a viagem que fizemos em maio/junho de 2018, na volta de Salamanca para a Cidade do Porto resolvemos dar uma esticadinha até a Serra da Estrela. Mas eu não queria passar ao largo dela, eu queria explorá-la ao máximo e ir até o topo onde há a Torre, que marca o ponto mais alto da Serra (1993m de altitude), e que é o segundo ponto mais elevado de Portugal. Meu plano era subir a serra por um lado e descer pelo outro.

Entramos no Parque Natural da Serra da Estrela pelo lado leste, de quem vem da fronteira espanhola, passando pelo município de Guarda e depois Famalicão. Fui guiando meu irmão que estava dirigindo, com ajuda do GPS no celular, para passarmos pelo Poço do Inferno, uma cachoeira que eu havia visto em fotos na internet. Erramos o caminho inicialmente, mas com perseverança e insistência, como bons “Hazins” que somos, conseguimos encontrá-la. Era linda!! Água cristalina, da cor de esmeralda. A vontade que dava era de mergulhar, mas vocês podem imaginar qual era a temperatura da água proveniente de neve derretida (e olha que estávamos em junho)…

Poço do Inferno – Serra da Estrela

Seguimos então nossa subida por estradinhas estreitas quando de repente cruzamos com ovelhinhas na estrada, guiadas por um pastor e vigiadas por um Cão da Serra. Estavam fazendo o maior escarcéu com seus sininhos no pescoço. foi uma cena realmente pitoresca!!

Ovelhas na estrada – Serra da Estrela

Em seguida atravessamos um vale maravilhoso, por uma estradinha que beirava o abismo. Era simplesmente fantástica. Imensas montanhas, ainda com pequenos pontos de neve em seus picos e o vale verde lá embaixo… Paramos algumas vezes para tirarmos fotos.

Vales e montanhas da Serra da Estrela

Quando já estávamos bem próximos do topo, passamos por um local de “interesse geológico” (era o que dizia numa placa), devido a algumas formações rochosas que formavam colunas de pedras. No local, foi esculpida uma imagem de Nossa Senhora numa rocha, chamada de Nossa Senhora da Boa Estrela. Vale a pena dar uma parada nesse ponto para apreciar as formações, a escultura de Nossa Senhora, fazer uma prece e apreciar a vista!

Nossa Senhora da Boa Estrela – Serra da Estrela

Por fim atingimos o topo!! O dia estava lindo, o céu azul dava um contraste fantástico. Um lago azul profundo de águas congelantes com neve nas bordas foi nosso cenário perfeito para as fotos. Era 12 de junho, dia dos namorados, melhor lugar não poderíamos estar ❤ ❤ ❤

Compramos o famoso Queijo da Serra da Estrela numa loja que fica ao lado da Torre. Achávamos que lá seria o local mais caro para comprar, mas depois constatamos que o preço estava igual em outros lugares que vimos na descida da serra, ou seja, uma média de 8,50 euros a peça, que deveria ter na faixa de uns 500g. No Rio de Janeiro uma peça deste tamanho custa na faixa de R$ 150,00. Ele é feito tradicionalmente apenas com leite de ovelha, embora tenhamos visto alguns produzidos com leites de ovelha e vaca misturados, mas não são os “autênticos”!! Existe um outro detalhe que é o tempo de cura do queijo. Alguns mais curados são mais endurecidos, mas eu prefiro os menos curados, cuja massa interna é mais mole. Alguns são tão cremosos que temos que comer de colher! Bom DE-MAIS!! Mas isso vai do gosto de cada um…

Torre e Queijos da Serra da Estrela

Descemos por fim pelo outro lado da Serra e fomos conhecendo outros pequenos vilarejos pelo caminho. Em um recanto simpático encontramos um restaurante simples onde almoçamos um “borrego” (carneiro novinho) na brasa e cabra cozida. Estava tudo ótimo. Comemos sobremesas também, umas “bombinhas” recheadas tipo profiterolis e um doce feito com amêndoas servido em uma taça que não me recordo mais o nome. Tudo regado a um bom vinho produzido na região, algo que não poderia faltar.

Descemos mais um pouco até um vilarejo chamado Sabugueiro, onde compramos mais um Queijo da Serra e onde me encantei com os Cães da Serra ainda filhotes que estavam num canil em frente à loja. Todos à venda. Tirei fotos no canil ao lado de cães adultos, eles são grandes, mas dóceis. Que criaturas magníficas! Queria muito ter ficado com um, mas impossível trazer pro Brasil, muito menos criá-lo em um apartamento. Um dia, quem sabe, moro em Portugal, numa casa com jardim e crio um cão desses…

Cães da Serra da Estrela

Até a próxima!! Vocês conhecerão Aveiro e seus “ovos moles” no próximo post 😀

 

 

Anúncios