Arquivo de Tag | pão de malte

Pão de malte de cevada

Recebi na semana passada uma mensagem de whatsapp de um colega de trabalho: “Oi Luciana, fiz cerveja. Quer malte?”. Ele perguntou já prevendo a minha resposta: “Queroooooo 😀 😀 😀 “. Ter amigo cervejeiro é um privilégio, ne c’est pas?! E ele tem uma amiga “Chef” como ele costuma dizer. Mas essa história toda começou há muito tempo atrás:

Um belo dia ele me trouxe um pote de sorvete (mas sem sorvete, para minha surpresa e felicidade) cheio de bagaço de malte de cevada usada para a fabricação de sua cerveja. Ele me disse que sua mulher fazia pão com aquele bagaço, mas sobrava tanto que ele resolveu me dar um pouco para eu experimentar fazer pão também. A primeira receita que fiz foi a dele, ou melhor, da mulher dele, ou melhor, de um site de algum cervejeiro que ela havia encontrado na internet. Ficou muito legal o pão, mas achei meio pesado… Depois eu esqueci esse assunto, malte não é algo que a gente passe ali na padaria e compre né?… Mas na semana passada voltei a ser premiada com outro pote de sorvete cheio de bagaço do malte de cevada. Que mara!!!

Busquei outra receita na internet. Elegi uma que me pareceu bem legal. Fiz, pra variar, minhas pequenas alterações, mas se vocês quiserem conferir a original, acesse este link.

Deu suuuuuper certo e fiquei orgulhosa de meu pão. Fazer pão é algo que requer paciência e dedicação, além de um pouco de técnica e de um bom forno, rsrsrs. Segue a receita abaixo:

Pão de Malte de Cevada

Ingredientes:

  • 1kg de farinha de trigo
  • 500g de bagaço do malte de cevada
  • 1 colher sopa de sal
  • 2 colheres sopa de açúcar
  • 1 colher sopa de açúcar mascavo
  • 60g de manteiga
  • 250ml de leite morno
  • 2 ovos inteiros
  • 30g de fermento biológico fresco (usei fleischmann)
  • 1 ovo (opcional) para pincelar os pães antes de assá-los

Modo de preparo:

Primeiro fiz o seguinte: pesei todos os ingredientes que precisavam ser pesados e separei cada um.

Passei o malte de cevada num processador, mas não bati por muito tempo, para não virar uma pasta. Bati rapidamente, para diminuir os grãos. Botei numa bacia. Acrescentei o sal e os açúcares, misturei.

À parte, dissolvi o fermento em metade do leite morno e uma colher de chá de açúcar. Depois acrescentei tudo (fermento e leite) à mistura, além da manteiga. Os dois ovos, quebrei num pequeno pote, bati primeiro, depois juntei à massa. Misturei tudo muito bem. Por último acrescentei a farinha e comecei incorporando com ajuda de uma colher de pau (na verdade de silicone).

Trabalhei bastante a massa, hehehehe. Dei murro, joguei várias vezes com força dentro da bacia, sovei bastante, amassei, amassei e amassei. Depois fiz uma bola meio oval, cobri com um pano seco e limpo e coloquei a bacia dentro do forno (desligado!).

Deixei descansando lá por uma hora, exatamente. Ela havia crescido bastante.

Em uma fôrma de pão e em outra assadeira, pincelei um pouco de óleo. Peguei a massa, dividi mais ou menos em 4 partes, trabalhei novamente com as mãos, de forma mais delicada. Apenas amassei um pouco e modelei. Coloquei os pães nas fôrmas.

Esperei mais uns 30 min. A massa praticamente dobrou de tamanho!

Liguei o forno e deixei esquentar bem (220°). Nesse meio tempo, aproveitei para quebrar um ovo, bater levemente e pincelar os pães.

Deixei-os por 26 min no forno, ficaram bem dourados e a massa bem fofinha. O ideal é deixá-los esfriarem um pouquinho, se possível, fora da fôrma, em local ventilado.

Depois é só partir pro abraço!!

A única dificuldade que vocês terão para fazer a receita será arrumar um amigo cervejeiro que divida o bagaço da cevada com vocês!!! Vi também na internet que tem gente que vende, vai que rola! Tem também a possibilidade de vocês substituírem o malte da cevada por algum outro cereal, como por exemplo a aveia… Se não, o jeito vai ser comprar uma cervejeira, adquirir o malte, fazer a cerveja, retirar o bagaço, para então poder fazer o pão, e depois consumi-los ao mesmo tempo, que tal?! 😉

 

 

Anúncios