Arquivo de Tag | culinária vietnamita

Halong Bay – Vietnã

Vista aérea de Halong Bay no Vietnã

Vista aérea de Halong Bay no Vietnã

Este será meu último post desta deliciosa viagem que fizemos para a Ásia (Tailândia, Camboja  e Vietnã), há exatamente um ano atrás! Só de pensar nisso já sinto saudades… Mas posso dizer que com Halong Bay fechamos com chave de ouro!!

Como eu já havia falado no post anterior, em Hanói, ficamos hospedados no ótimo Essence Palace Hotel e havíamos, com antecedência, contratado um tour de três dias e duas noites para Halong Bay. Há muitas opções de tours, você pode escolher o que tiver mais de acordo com seu perfil, veja os tours aqui.

Partimos para Halong Bay logo cedo. Antes, tomamos um café da manhã excelente no hotel e deixamos guardadas as nossas malas (o hotel oferece este serviço). Uma van nos pegou no hotel e levou-nos até o porto de Ha Long, o que durou em torno de 4 horas. No caminho teve uma paradinha estratégica para esticar as pernas, comer algo e comprar artesanatos. O mais legal dessa parada é que você tem a oportunidade de conhecer um trabalho de pinturas e bordados feitos por pessoas portadoras de deficiência. E você pode acompanhar de perto o trabalho delas, é belíssimo!

Artesanato feito por portadores de deficiência

Artesanato feito por portadores de deficiência

Ao chegarmos no porto, nos conduziram até nosso barco, o Signature One. Existem outros barcos (mais luxuosos ou mais simples), dependendo do programa escolhido. Nosso barco era composto de 12 suítes, algumas delas com varanda. Além disso tinha Restaurante/Bar e um “rooftop deck”, delicioso para se deslumbrar com as paisagens. Éramos ao todo 23 pessoas, todos europeus, com exceção de um casal de argentinos e nós três (eu, Cláudio e minha irmã).

Signature One - O barco em que fizemos o cruzeiro por Halong Bay

Signature One – O barco em que fizemos o cruzeiro por Halong Bay

Nosso quarto era excelente, apesar de termos escolhido um sem varanda (mas no térreo, com janela bem próxima ao mar!). Muito espaçoso, banheira de hidromassagem. Ficamos bastante surpresos com a qualidade das instalações.

Signature One - Barco em que ficamos 2 noites em Halong Bay

Signature One – Barco em que ficamos 2 noites em Halong Bay. Acima, o “rooftop deck” e o restaurante

Logo após nossa chegada, serviram o almoço. Totalmente surpreendente!!! De entrada, sopa de frutos do mar e cogumelos, salada de manga verde com camarões, em seguida rolinhos primavera fritos e por fim, peixe grelhado com salada e arroz branco. De sobremesa, abacaxi fresco, laranja e um mini bolo com creme chantily. Tudo muito bem apresentado e delicioso.

Almoço maravilhoso no barco

Almoço maravilhoso no barco

Nossa primeira parada foi na “Vung Vieng Village”, uma pequena vila flutuante cujos moradores são pescadores e criadores de ostras. A vila fica resguardada em uma baía rodeada de montanhas (ilhas). Eles produzem principalmente pérolas (é uma “pearl farm”) e o intuito é de que o turista conheça o processo de produção e visite a loja de joias feitas com pérolas de todos os tamanhos, formas e cores. Babei com um brinco… $200… não rolou rsrs…

Vung Vieng Village - vila flutuante produtora de ostras e pérolas

Vung Vieng Village – vila flutuante produtora de ostras e pérolas

À noite, aula de gastronomia para quem quisesse aprender a fazer “spring rolls” e depois foi servido o jantar, que foi mais uma orgia gastronômica: sopa de abóbora, salada com bolinhos de porco, coxa de frango cozida em molho de ameixas com batatas, e por último frutos do mar grelhados, servidos com purê de batatas e ervas. De sobremesa o mesmo: frutas e mini-cake. Uma delícia. Estávamos nos deleitando com os pratos e super ansiosos com o dia seguinte, quando então acordaríamos no meio de uma das baías, rodeada de montanhas.

Jantar no Signature One em nossa primeira noite em Halong Bay

Jantar no Signature One em nossa primeira noite em Halong Bay

Mas nossa decepção foi imensa… :(((

O dia estava terrivelmente nublado. Muita, muita, muita névoa. Eu fiquei arrasada. Quando você está num lugar especial assim, numa baía localizada do outro lado do mundo, que possui 1969 ilhotas, com paisagens extraordinárias (que você já conferiu na internet) e você acorda sem ver nada, é de acabar com o humor de qualquer um. Tomamos café da manhã e nos colocaram no “day-boat”, uma espécie de barco restaurante/bar, bem menor, para rápida locomoção. Super organizadinho. E lá fomos nós nos aventurar pelo “fog” vietnamita…

"Fog" em Halong Bay, no único dia inteiro que teríamos para explorá-la...

“Fog” em Halong Bay, no único dia inteiro que teríamos para explorá-la…

Viajamos pela baía por uma hora, não víamos quase nada… visitamos uma caverna, depois almoçamos. Foi a melhor parte, rsrs. Sopinha, entradinhas diversas e frutas frescas.

Almocinho no “day-boat” em Halong Bay

Depois chegamos num lugar bem legal. Nos deram caiaques e seguimos o guia, até uma lagoa. Depois passamos por um túnel e saímos em outra lagoa mais bonita ainda. Então passamos por um segundo túnel (muuuuito estreito) e aí uma terceira lagoa, bem menor que as outras, toda fechada (sem saída, a não ser pela abertura do túnel). Linda, linda. Não havia sol, mas a vegetação no entorno era muito bonita. O silêncio era impressionante. Não resisti e caí na água gelada da cor de jade. Fiquei uns 10 minutos curtindo o momento. Pena que neste passeio não arriscamos levar nossas máquinas fotográficas…

Diversos turistas exploram a baía de caiaque

Depois voltamos para o “day-boat” e foram duas horas de viagem até nosso barco principal, e a paisagem foi aquela, sem cor, com névoa… preferimos beber umas taças de vinho e jogar palavras cruzadas…

Nesta noite, o jantar foi mais uma vez maravilhoso: lulas, camarões, porco, saladas, frutas e bolo. E as gordurinhas se acumulando, hehehe.

Nosso segundo jantar no Signature One

Nosso segundo jantar no Signature One

Dia seguinte vislumbramos o nascer do sol, magnífico, em uma brechinha entre as nuvens. Depois o sol sumiu pra sempre… 😦 Fomos até uma caverna, visitamos estalactites, ensaiamos um banho na água gelada numa das poucas praias da baía e voltamos pro barco para um café da manhã reforçado. Depois retornamos para Hanói.

Sol nascendo em Halong Bay no último dia

Na foto acima, tirada da caverna, vê-se a praia onde “tentamos” tomar um banho gelado… brrrrr

Terminamos nossa viagem com mais dois dias em Bangkok para descanso e compras. Aliás, adorei o Gourmet Market, no Siam Paragon, um dos shoppings de lá. Lojas lindas e chiquerésimas. Mas bom mesmo foi o BMK Center, bom barato e tinha de tuuudo!

O Siam Paragon é belíssimo, lojas super modernas

O Siam Paragon é belíssimo, lojas super modernas

No último dia na capital da Tailândia, fomos num excelente restaurante, considerado o 22º melhor do mundo, o Nahm (mas isto será assunto para outro post!).

Quem não acompanhou meus relatos dessa fantástica viagem pela Ásia desde o início, pode aproveitar e voar agora direto para Bangkok, Ayutthaya, Chiang Mai, Railay Beach, Phi Phi Islands, Phuket, Angkor, Siem Reap, Ho Chi Minh, Hoi An e Hanói! E boa viagem!!

Ah!! Vai chegar novidade aqui no blog, fique atento!! Siga-me (cadastre seu email no blog) para receber as publicações!!

 

Anúncios

Hoi An (Vietnã)

Hoi An - margem do Rio

Hoi An – margem do Rio Thu Bon

Gente, Hoi An foi uma das cidades mais simpáticas que já conheci em toda a minha vida. A cidade antiga é patrimônio mundial da Unesco desde 1999. Uma cidade super charmosa, litorânea (dizem que tem praias paradisíacas, mas infelizmente não tive tempo de conhecer…), está mais ou menos localizada no meio do país, entre Hanoi e Ho Chi Minh. Possui influências indígenas, asiáticas (japonesas e chinesas principalmente) e europeias (muitos traços da antiga Indochina Francesa). É justamente esta fusão de características que fazem dela uma cidade tão especial… Voltaria lá facilmente!

Hoi An e suas lanternas coloridas

Hoi An e suas lanternas coloridas

O hotel que ficamos era de-li-ci-o-so (Essence Hotels & Spa, $80 casal com café incluído). Quarto super confortável, piscina grande e bonita, localização muito boa (a 10 minutos de caminhada até a cidade antiga) e um excelente restaurante! Recomendo demais. Ótimo custo x benefício. Assim que chegamos, fomos super bem recepcionados com bebidas e aperitivos “frugais”. E observei, escrito numa placa na recepção, que eles ofereciam curso de culinária local, com duração de um dia. Uaaaauuuuu!!!! Era tudo que eu queria!!!! Oportunidade única! Mas essa aula eu vou contar depois, ok?!! :).

Essence Hotel & Spa

Essence Hotel & Spa

Hoi An foi uma importante cidade portuária, lá pelos séculos XVI ao XVIII, pois conectava diversos países asiáticos. Suas ruas são lindas, com casarões amarelos, ruas de paralelepípedos e lanternas coloridas por todo lado. À noite, ela é mágica, romântica e poética, quando se acendem suas lanternas. Há muitos restaurantes bons e milhares de alfaiatarias que fazem roupas sob medida de um dia pro outro. Obviamente que terminei indo até uma delas (a Trung DucYour Style Our Quality, 37 Tran Hung Dao St.), escolhi um modelo de blusa (você pode levar o seu próprio modelo ou escolher um na loja), pedi duas iguais, em seda de cores diferentes, e no dia seguinte estavam prontas, lindas e perfeitas. Recomendo. Até porque a seda é bem barata (há também lindos e baratíssimos cachecóis, calças e gravatas!).

Hoi An e seus casarões e à noite, toda iluminada

Hoi An e seus casarões e à noite, toda iluminada

Neste primeiro dia, almoçamos no próprio hotel devido ao horário avançado. E não nos arrependemos. De entrada pedimos uns camarões empanados em massa folhada, super crocante. O meu prato estava excelente, uma chapa de frutos do mar e acompanhamentos diversos. Claudio foi de lulas grelhadas com salada de manga (diferente não?!). Minha irmã pediu uma chapa com frango e legumes. Só não lembro exatamente qual era a sobremesa, rsrsrs.

Almoço no Essence Hotel & Spa, delicioso

Almoço no Essence Hotels & Spa, delicioso

Seguimos para a “old town”, passamos pela linda “ponte japonesa”, muito antiga, construída por volta de 1600 por comerciantes japoneses. Tem entalhes em madeira, base de pedra. Um charme. Depois que você passa por ela é que adentra por suas antigas ruelas, cheias de vida, de cores, de cheiros…

Ponte Japonesa, em Hoi An

Ponte Japonesa, em Hoi An

No final do dia, após andarmos todo o centrinho e visitarmos diversas lojas de artesanatos e roupas, escolhemos um restaurante hiper bem localizado, na beira do rio Thu Bon, o SakuraEle tem um primeiro andar, cuja vista é ainda mais privilegiada. Sua cozinha é internacional, mas observei uma ênfase na culinária japonesa. Pedimos de entrada 3 aperitivos diferentes, inclusive rolinhos primavera, todos ótimos; de principal pedi um tempurá de camarão que estava excelente. Cláudio escolheu um porco grelhado com mel e minha irmã um macarrão frito com lulas. Tudo regado a chopp “Tiger”, original de Singapura, mas muito comum na Tailândia, Camboja e Vietnã. Pra finalizar, meu marido resolveu ser criativo e foi de sorvete de chocolate, rsrsrs. Ah! Vi no site do restaurante, que eles também oferecem “cooking class“!!

Restaurante Sakura

Restaurante Sakura

No próximo post, contarei minha maravilhosa cooking class no Essence Hotel, não percam!!