Tasquinha d’Oliveira – Évora, Portugal

Eu e Manuel, proprietário do Tasquinha d'Oliveira

Eu e Manuel, proprietário do Tasquinha d’Oliveira

Quando postei aqui minha recente viagem à Portugal (Porto e Douro) não mencionei nossa ida à Évora (nem a Lisboa!). Eu guardei para um capítulo à parte. Fui a Évora com apenas um objetivo: comer, hahahaha. Inicialmente, minha intenção era conhecer o “Fialho”, considerado um dos melhores e mais tradicionais restaurantes de lá, mas fui informada a tempo de que ele havia sido superado pela “Tasquinha d’Oliveira”, que aliás, é comandado a 4 mãos por Sr. Manuel d’Oliveira (ex-Fialho), que comanda o pequeno salão, e sua esposa, Carolina, que comanda as panelas. Ambos muito simpáticos!

Sapateira da Tasquinha

O ambiente é mínimo, mas muito aconchegante, e com decoração pitoresca. Há pratos nas paredes, um grande bar onde entradinhas e sobremesas estão expostas para atiçarem nossa fome. Ao sentarmos na mesa o Sr Manoel logo nos trouxe uma “sapateira” (um tipo de caranguejo) e uma salada de polvo ao vinagrete, deliciosos. Tomamos um branco meia garrafa, só para as entradas. Pedimos também as famosas pataniscas de bacalhau, imperdíveis! 

Salada de polvo, deliciosa

Salada de polvo, deliciosa

Os pratos principais são baseados nas tradições regionais, o que acho perfeito. Cláudio fez uma excelente escolha ao pedir o porco preto ibérico (raça de porco local criado livremente) e eu acolhi a sugestão do Sr. Manoel: carneiro assado no forno com batatas…… sonho até hoje com ele, porque juro, foi o melhor carneiro que já comi na vida. Harmonizamos com um vinho tinto alentejano, muito bom (Casa dos Zagalos, Reserva 2007).

 Nesta hora pedi para conhecer a cozinheira. Eu precisava dizer a ela pessoalmente o quão saboroso estava aquele carneiro. Ela demorou um pouco mas veio até nossa mesa e pude parabenizá-la. E lá estava ela rapidamente de volta às suas panelas.

Patanisca de bacalhau, crocante...

Patanisca de bacalhau, crocante…

Então fomos aos doces!! Pedimos “Sericaia” ou “Cericá” e “Encharcada” de sobremesa, doces regionais. Ambos saborosos, feitos com gemas de ovos, mas gostei mais da Encharcada. Obviamente que não podia faltar o vinho do Porto! A sobremesa seria incompleta sem ele.

Nos despedimos do Sr. Oliveira, felizes por termos conseguido realizar nosso desejo de almoçar num bom restaurante em Évora, e tristes por não podermos passar pelo menos mais um dia…

Aproveitamos também que tínhamos mais algumas horas e resolvemos fazer turismo, kkk. Fomos à conhecida Capela do Ossos, do século XVII, que me impressionou muito. Suas paredes e colunas são todas “decoradas” com ossos e caveiras de umas 5 mil pessoas, retiradas de cemitérios locais. É bizarro… 

Carneiro ao forno com batatas

Carneiro ao forno com batatas

Porco preto com ameijôas

Porco preto com amêijoas

"Encharcada" - sobremesa típica do Alentejo

“Encharcada” – sobremesa típica do Alentejo

 

"Sericaia" - sobremesa também típica da região

“Sericaia” ou “Cericá” – sobremesa também típica da região

 

 

 

 

 

 

De lá voltamos a Lisboa. Me aguardem que tenho ótimas dicas gastronômicas de lá!!!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tasquinha d’Oliveira – Évora, Portugal

  1. Pingback: Portugal – um enfoque gastronômico | Sempre Na Viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s