Um pouco mais de Amsterdam

São encantadores os canais, as casas e as pontes dessa cidade. Há também uma grande quantidade de pessoas estrangeiras morando aqui, pois vimos diversos restaurantes turcos, tailandeses, chineses, japoneses, italianos e acreditem… muitos argentinos! Porém, não vimos nenhum restaurante brasileiro.

Numa dessas noites frias, resolvemos conhecer um restaurante holandês recomendado pelo guia Michelin, o que já dá uma certa garantia de qualidade. O nome dele era Restaurant De Belhamel. Foi um jantar delicioso. De entrada, uma excelente tehine de fígado de pato. Estava super macia e saborosa, derretia na boca. Depois uma perna de cordeiro com risoto de ervilhas e por fim um cheesecake de chocolate branco e calda de frutas vermelhas.  Tomamos duas taças de vinho californiano. Uma refeição dessas não se pode fazer todos os dias aqui na Europa, mas uma vez na vida outra na morte, até que dá pra levar.

tehine de fígado de pato

Carneiro com risoto de ervilhas

Cheesecake de chocolate branco

Cheesecake de chocolate branco

No dia seguinte, fui conhecer o Albert Cuypmarkt, um mercado ao ar livre, imenso, que tem absolutamente de tudo que se imaginar. Aliás, as feiras livres que temos visto aqui (e são muitas) são todas assim, vendem qualquer tipo de coisa. São roupas usadas, sapatos, bijouterias, coisas velhas, objetos diversos, alguns bem inusitados, rsrsrsrs. Além de toda sorte de frutas, verduras, temperos, queijos e comidas rápidas. Foi então que por indicação de um ótimo blog sobre Amsterdam, o Ducs Amsterdam, que eu conheci neste mercado o “stroopwafel” que é um biscoito típico daqui, tipo um sanduíche de wafels bem finos e crocantes, com caramelo por dentro. Só que feito na hora é simplesmente maravilhoso, com os walfes crocantes e com o caramelo derretendo e sujando as nossas mãos e nossas roupas… uhmmmmm….

Eu me deliciando com o stroopwafel sob o olhar atento do chef que o preparou, rsrsrs

E por fim, vou confessar, eu e Claudinho não resistimos e em nosso último dia em Amsterdam, encaramos no almoço um restaurante chinês, mas chinês de verdade sabe?, onde só frequentam chineses… e ainda bem que arriscamos, pois comemos um pato a moda de Pequim que estava divino. E à noite… adivinhem, pertinho de nosso hotel havia um tailandês…. ainda melhor que o chinês! A lula e o camarão agridoces que comemos e a sobremesa de banana caramelada com sorvete foi uma excelente pedida.

Pato à moda de Pequim

Estas são as minhas melhores lembranças gastronômicas de Amsterdam. Se eu quisesse colocar no blog tudo que tenho experimentado eu não iria conseguir sair da frente do computador!  Mas acho que vale a pena só mais uma foto, da famosa torta de maçã com chantilly que eles fazem aqui (outra dica do Ducs Amsterdam, do Winkel 43). Havia uma grande fila de pessoas querendo comprar…

Appelgebak met slagroon – Torta de maçã com chantilly

Espero um dia voltar em Amsterdam. Espero ter inspirado alguns de vcs, ou pelo menos um de vcs, a vir conhecer esta cidade. Vale a pena. Só não admito entrar num dos restaurantes argentinos hein??!!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Um pouco mais de Amsterdam

  1. Lú,

    Fantástico rever seus dias em Amsterdam e suas delícias. Como sempre, os textos e imagens aumentam mais e mais a vontade de já estar lá.
    Tenha certeza de que apreciar essa torta de maçã com chantilly é parte integrante do meu roteiro (rs).

    Bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s